idade em inglÊs

Um dos erros mais comuns para falantes de língua portuguesa quando estão iniciando seus estudos é quando precisam falar a idade em inglês. Pode parecer simples, afinal é só um número, não é? A verdade é que erram a estrutura da frase completa. No início do curso, há ainda a tendência de traduzir tudo ao pé da letra e este é um grande perigo, pois os idiomas se desenvolvem de forma independente um do outro e cada um tem a sua gramática própria e por isso, nós, professores vivemos recomendando que “não traduzam tudo ao pé da letra!”. Bom, chega de teoria e vamos lá ver como dizer a idade em inglês corretamente.

Como perguntar a idade em inglês?

A primeira coisa é como perguntar a idade e para isso, usamos o verbo TO BE:

  • How old are you?

Se você está estranhando, lembre-se que “how old” é a sua question word (palavra interrogativa) e se fossemos traduzir para o português ficaria algo assim:

  • Quão velho você é?

Soa estranho, right? Claro que sim! Afinal, não falamos assim, não pensamos assim! Porém, os falantes de língua inglesa pensam assim e, portanto, funciona para eles.

Assim sendo, evite os dois seguintes erros:

  • How many years do you have?
  • What’s your age?

 Como responder a idade em inglês?

E para responder a idade, como faz? Também é bem simples. Se te perguntaram com o verbo To be, responda com o verbo To Be, assim ó:

  • How old are you?
  • I’m 25 years old.

Nunca, jamais, em nenhuma circunstância, responda I have 25 years! Sério! É muito feio e muito errado!

Eu costumo explicar que pela lógica “estamos com 25 anos”, é um estado passageiro, ou seja, é nossa idade atual, e isso vai mudar no seu próximo aniversário.  Por outro lado, a nossa idade não representa os anos que temos, e sim os anos que já passaram, os que não voltam mais! Meio down pensar assim, né? Mas é uma lógica que faz sentido.

Também não falamos “I’m 25 years”. Ou usamos a expressão “years old” ou usamos só o número.

Resumindo, dizemos:

  • How old are you?
  • I’m 25 years old

Ou

  • How old are you?
  • I’m 25.

É isso, espero que tenham gostado e que não cometam mais este erro! Se tiverem alguma dúvida, só escrever aí nos comentários, terei o maior prazer em responder!

0

15 minutos para aprender iinglês

Sendo professora há mais de 15 anos e tendo dedicado os meus últimos 5 anos a atender apenas ao público adulto, é claro para mim que as rotinas estão cada vez mais apertadas e que a “falta de tempo” tem sido um dos principais obstáculos para que as pessoas aprendam inglês. Porém, acredito que com planejamento e foco sempre conseguimos driblar os obstáculos e tento sempre ensinar aos meus alunos que conseguimos sim aprender inglês, mesmo que só possamos nos dedicar 15 minutos por dia.

Dia desses, lendo este artigo da Thais Godinho (blog Vida Organizada) sobre como acabar com a tralha em apenas 15 minutos, pensei que seria uma boa adaptar a ideia para a realidade daqueles que precisam aprender inglês mas não tem tempo. Sugiro que leiam o artigo da Thais para entender melhor a ideia, que é bem simples, trata-se apenas de estabelecer uma rotina de 15 minutos diária para se dedicar a algo (no nosso caso, aprender inglês).

20 Atividades para aprender inglês em apenas 15 minutos:

1. Praticar gramática, mesmo que seja apenas 01 ou 02 questões.

2. Assistir vídeos de um minuto no English in a minute.

3. Ouvir a mesma música várias vezes e tentar entender a letra anotando expressões e palavras.

4. Ouvir música e acompanhar a letra no site Vagalume.

5. Ouvir música e tentar completar a letra no Lyrics Training.

6. Assistir 1 ou 2 vídeos da série da BBC 6-minute-English.

7. Praticar escrita no site One Word, este site te dá uma palavra diferente a cada dia para que você escreva o que vier a cabeça porém apenas durante um minuto. Não pense, apenas escreva!

8. Ouvir podcasts, baixe podcasts com frequência e sempre que tiver um tempinho ouça com atenção. Alguns sites com podcasts são: BBC Podcast, ESL POD, CHINA 232 e Real Life.

9. Assistir vídeos no EngVid.

10. Escreva um parágrafo em inglês contando como foi o seu dia anterior(como um diário).

11. Praticar gramática online. Sites como English Page ou English-Hilfen trazem várias atividades online mas há vários outros sites com esta finalidade.

12. Ler um artigo curto de alguma revista online sobre um tema de seu interesse, ou um trecho de um livro de inglês adaptado.

13. Assista uma palestra do site Ted.com. Há palestras de vários temas e durações diferentes, escolha uma que seja interessante para você.

14. Se o seu livro de estudo tem um Cd-Rom ou um site com atividades, aproveite estes 15 minutos para coloca-los em dia.

15. Mantenha um caderno de vocabulário e anote expressões novas sempre que aprendê-las. Use estes 15 minutos para criar frases com as palavras que você aprendeu.

16. Siga páginas no Facebook ou perfis no Instagram que dão dicas de inglês (como o @teacherrenata) e anote novas expressões no seu caderninho.

17. Re-assista séries (ou seja, episódios que você já viu) e aproveite para fazer anotações de vocabulário. Em 15 minutos você verá apenas metade do episódio, a outra metade você assistirá no seu próximo intervalo de 15 minutos.

18. Baixe algum app de aprendizado de inglês no seu celular, como o Duolingo, Busuu, Babbel e Lingua Leo, entre outros.

19. Ouça novamente algum listening que você ouviu na aula e achou complicado. Se necessário, leia o audioscript.

20. Pratique pronúncia gravando a própria voz e comparando com a pronúncia do dicionário.

O importante é que estes 15 minutos virem rotina, então, tentem organizar a agenda de vocês de forma a estabelecer este intervalo de 15 minutos todos os dias e alternem as sugestões acima para não ficar repetitivo e para ampliar as habilidades praticadas. Se planejem com antecedência, tendo acesso a esta lista e aos materiais necessários em todos os lugares para evitar que caiam na desculpa de “não ter o material com você”. Lembrem-se: “a desculpa de hoje vira o hábito de amanhã”. Mantenham o foco, insistam e o resultado virá!

Se você tiver alguma sugestão de alguma outra atividade que pode ser feita em 15minutos ou se apenas não entendeu como por em prática alguma delas ou tiver qualquer outra sugestão, não deixe de compartilhar conosco. E se gostou do artigo, divulgue com os seus amigos e siga as nossas redes sociais!

1

Você também tem dificuldade de formular frases em inglês? Você sente que tem vocabulário, já tem uma boa noção de gramática, mas fica meio perdido na sequência das palavras? Então, seus problemas acabaram!!!

Existe um truque baseado numa sigla que vai ajuda-lo a lembrar a sequência correta das frases em inglês. O truque é uma palavra-mágica:  SVOMPT, que nada mais é que uma sigla com a ordem correta das palavras em inglês.

Vejam o que ela significa:

S – subject – quem faz a ação
V – verb – a ação praticada pelo sujeito
O – object – “o quê” complementa o verbo
M – manner – o modo como a ação é feita
P – place – onde a ação acontece
T – time – quando a ação acontece

A técnica é baseada nos princípios do “Quem fez o que? Com que? Como? Onde e quando?”. Respondendo a estas perguntas simples, não tem como a sua frase não estar completa.

O site Engame publicou um mindmap super legal para ajudar a entender melhor a técnica:

SVOMPT-word-order-mind-map-723x1024

Além disso, vale a pena clicar na imagem e visitar o site, pois lá há dois quizzes super interessante, testando a sua habilidade de criar frases.

IMPORTANTE!

Vale lembrar que não é necessário que todos os termos apareçam em todas as frases. Uma frase pode ter sentido completo se respondermos pelo menos informarem “quem fez o que, mesmo que não traga todos os demais detalhes.

Também é importante salientar que este “truque” é para alunos de níveis básicos, que já tem algum vocabulário mas sentem dificuldade de começar a falar, muitas vezes por insegurança. Uma vez que a estrutura estiver internalizada e o aluno continuar aumentando seu input no idioma, vai perceber que muitas frases fogem desta sequência mais primitiva da fala e é justamente dominar frases mais rebuscadas que vai tira-lo do limbo do nível “intermediário”

Texto adaptado, baseado em artigo publicado pelo site Engames.

1

 

Você tem aquela sensação de estar stuck (bloqueado) no inglês?  Você também sente que Falar entende o que os outros falam e entende o que lê mas as palavras simplesmente fogem quando você precisa falar ou escrever?

Se sua resposta for sim, não se desespere!

É completamente normal se sentir assim, principalmente se você ainda é iniciante e tem menos de 200horas de estudo do idioma. Este “bloqueio” acontece porque o seu input ainda não está sendo suficiente para gerar um output.

Input? Output? O que é isso?

Calma, input é tudo o que você recebe e absorve como informação, no caso da língua seriam os textos que você lê, as músicas que você ouve, as explicações do seu teacher, as séries que você assiste…enfim, todo e qualquer contato que você tenha com o idioma.

Já o output, é o contrário, é tudo o que você consegue produzir, criar com o idioma, são as frases que você fala, as respostas as perguntas do professor, é quando você se esforça para escrever na sua agenda pessoal em inglês, é quando você tenta interagir com as outras pessoas em inglês mesmo que seu vocabulário ainda não seja suficiente.

Agora que você entendeu os conceitos, fica claro que não há output sem haver input, correto? Por isso que eu falei lá em cima que este bloqueio é comum em alunos iniciantes, uma vez que o input deles ainda não foi suficiente.

Se você há estuda há bastante tempo e mesmo assim sente este bloqueio, é necessário tentar aumentar o seu input mesmo fora de aula.  E como fazer isso?

Simples: incorpore hábitos  no seu dia a dia que aumente seu contato com o inglês, ouça mais, leia mais, veja mais! Inscreva-se em canais  no youtube que te ajudarão a aumentar seu input, é gratuito e os videos são curtinhos.

Enfim, deu para perceber que o seu bloqueio tem cura?? Espero ter ajudado!

2

fluentemente

Você entende inglês e não consegue falar? Quando participa de reuniões em inglês, você faz anotações, consegue entender (pelo menos de forma geral) mas dá um “branco” na hora de ter que expressar a sua opinião? Não se preocupe! Você não está sozinho! MAS SE… você acha que já fez de tudo (tudo mesmo) e ainda não consegue falar fluentemente,  eu vou pedir pra você se perguntar: “Será mesmo que já fez tudo? Leia estas 10 dicas e avalie se você realmente está no caminho certo ou se está apenas se deixando enganar. Caso esteja, continue e insista!!! Caso contrário, esta é a hora de aprender bons hábitos que vão te ajudar a chegar a quebrar este “medo” da hora de falar.

 

1) Entenda e aceite que não há “formula mágica” para falar fluentemente.

Isto quer dizer que NÃO há fórmulas secretas ou super eficientes que possam garantir fluência rapidamente. Há metodologias diferentes e algumas são melhores que outras (por exemplo, praticar diálogos verdadeiros e usar a língua com frequência ao invés de apenas memorizar regras gramaticais).

No entanto, tornar-se fluente em inglês – ou qualquer outro idioma – é um processo de longa duração.

 

 2) Use inglês no seu dia-a-dia o máximo possível.

Mesmo que você não more em um país de língua inglesa, há vários modos de se fazer isso!

  • Ouça inglês enquanto você dirige para o trabalho.
  • Leia notícias online em inglês ao invés de em sua língua nativa.
  • Pratique pensar em inglês enquanto você está fazendo trabalhos domésticos ou se exercitando.
  • Leia artigos, ouça podcasts e assista vídeos em inglês a respeito de temas que você gosta (isto é muito importante, pois você terá muito mais sucesso se você se divertir durante o processo).

 

3) Equilibre as áreas de aprendizado da língua

Reading (leitura)
Writing (escrita)
Speaking (fala)
Grammar (gramática)
Vocabulary (vocabulário)

Muitos alunos erram ao concentrar-se muito em apenas uma ou duas áreas, o que os torna fracos nas demais. Uma dica é dedicar um dia por semana para estudar e praticar cada área, uma vez que elas estão interligadas. Por exemplo: ao estudar “reading” você está automaticamente absorvendo gramática e vocabulário, o que vai te ajudar a pensar em inglês e por consequência, falar fluentemente.

 

4) Encontre um parceiro de conversação fixo através de um site de “prática de conversação”.

 

fluentemente

 

Se você não tem com quem praticar inglês fora de sala de aula, ou se sente envergonhado de praticar com amigos e parentes, que tal conversar com desconhecidos? Existe alguns sites que reúnem pessoas com o mesmo propósito que o seu: italki.comverbling.comsharedtalk.org,  e outros, você pode conhecer falantes nativos de inglês que querem aprender a sua língua nativa – desta forma, vocês podem ajudar um ao outro a aprender e praticar. Tente falar com o seu parceiro pelo menos uma vez por semana.

 

 5) Leia, assista e ouça inglês em vários contextos diferentes.

Se você assiste apenas programas de notícias em inglês, você será capaz de entender um estilo de inglês mais formal, mas terá dificuldade em entender um diálogo típico entre dois falantes nativos, que é geralmente cheio de gírias e expressões idiomáticas.

Por outro lado, se você assiste só filmes e ouve músicas em inglês, talvez você não seja capaz de entender (ou escrever) um artigo acadêmico ou um relatório profissional. Se você precisar de inglês para o trabalho, aí será dífícil conversar sobre outros assuntos porque você não terá o vocabulário necessário.

Assim, tente ao máximo diversificar o seu contato com inglês: ficção e não ficção, formal e informal, palestras e diálogos, assuntos sérios e comédia, etc.

 

6) Aprenda a pensar em inglês.

fluentemente

 

Este é um dos verdadeiros segredos para atingir a fluência em inglês: como aprender (ou como se acostumar)a pensar em inglês.

Há um passo-a-passo que você pode seguir – primeiro, comece a pensar em palavras isoladas em inglês, depois comece a pensar em frases em inglês e finalmente imagine diálogos inteiros e estórias em inglês.

Esta é uma das melhores formas de praticar inglês, porque se você cometer um erro, ninguém saberá.

 

7) Use palavras novas ao falar – seja criativo!

Um dos maiores obstáculos para a fluência de inglês são a ausência de vocabulário e as consequentes pausas e hesitações. Isto geralmente ocorre porque você tem uma ideia mas não é capaz de expressá-la em inglês, o que pode ser bastante frustrante. Portanto, se você não sabe uma palavra em particular, tente pensar em um modo alternativo de expressar a sua ideia.

Veja o exemplo: em um dialogo sobre culinária, meu aluno não sabia a palavra em inglês para cebola (onion), e ao invés disso ele falou “the white vegetable that when you cut it you cry” (o vegetal branco que ao cortar você chora) – foi uma descrição perfeita, e eu entendi exatamente o que ele quis dizer!

O mesmo vale para frases em inglês. As vezes você quer falar algo de um certo modo porque você está traduzindo diretamente da sua língua nativa, mas você não sabe como construir a frase em inglês. Claro que aprender a pensar em inglês vai ajuda-lo a evitar este problema, mas também tente ser mais flexível e pense em maneiras diferentes de transmitir a mesma mensagem. Os falantes nativos também tem mais de uma forma de dizer a mesma coisa – observe, por exemplo, as diferentes formas de se dizer “hello” e “goodbye” em inglês.


8) Que tal falar sozinho?

Esta é uma forma realmente EXCELLENTE para desenvolver a fluência e aumentar a sua autoconfiança. Não há pressão para soar perfeito e ninguém mais irá ouvir os seus erros.

Para ideias de conversação, vá neste site e escolha um tópico. Depois pratique responder estas perguntas conversando com você mesmo em voz alta.

 

 9) Não pense tanto na gramática e não se preocupe com erros.

Um dos maiores bloqueios mentais para estudantes de inglês é ficar nervoso ou com medo de cometer um erro – ou ter vergonha se não falar perfeitamente. Lembre-se: comunicação é MUITO mais importante que a perfeição.

Veja este exemplo: imagine que alguém diz  “Yesterday I go to party in beach.”

A frase está incorreta, o correto seria “Yesterday I went to a party on the beach.”

Porém, mesmo com os erros, a frase transmite a mensagem completamente!

Claro que com o tempo você vai começar a corrigir os seus próprios erros – mas para diálogos do dia a dia, relaxe e lembre-se que erros não são fatais, o importante é se comunicar.

 

 10) Nunca desista … não pare de aprender!speak

Eu já tive vários alunos que estudaram por poucos anos, e depois param…depois começam de novo, depois param por um longo tempo, e então recomeçam…talvez você,

Inconscientemente, já tenha feito isso. O problema é que gera um efeito sanfona, e você perde o progresso que tinha feito anteriormente e para se tornar realmente fluente é preciso de mais tempo.

A boa noticia é que não é necessário ser gênio para falar fluentemente em inglês – você só precisa de disciplina para se dedicar e praticar de forma consistente…se você fizer isso, você irá com certeza atingir o seu objetivo.

 Texto original: Espresso English, autoria Teacher Shayna Oliveira

Traduzido por: Teacher Renata Gazola

2

 

fériasO aprendizado de um idioma é uma prática contínua e não deve limitar-se apenas aos dias de aula. Os períodos de “férias” são altamente positivos para o aluno pois oferece a ele a oportunidade de “lidar com o idioma por conta própria” testando seus limites e apontando as melhoras necessárias. Aproveite então, as novas horas vagas (as horas que você estaria em aula) para pôr em prática algumas ideias que podem ajudar bastante seu aprendizado.

01. REVISE NAS FÉRIAS!!!

Aproveite para colocar o workbook em dia e até mesmo os exercícios do livro. Sabe aquelas atividades de escrita que você nunca “teve tempo” de fazer? Esta é a hora! Em tópicos que você sente mais dificuldade, refaça os exercícios e observe onde tem errado.

02. LISTA DE VOCABULÁRIO

Reveja todas as unidades já estudadas no livro e crie uma lista de vocabulário no caderno.

Uma idéia é separá-las por categoria, tais como: food, family, jobs, adjectives, personality adjectives, etc! Inclua também nesta lista as palavras extras aprendidas nas suas anotações.

Não traduza as palavras, use um desenho ou alguma palavra que te faça lembrar, por exemplo:

butter = doriana!

03.ORGANIZE-SE!!!

Sabe todas aquelas anotações que o professor entregou e você “esqueceu” dentro do livro ou da pasta? Releia todas e organize-as de acordo com a necessidade. Transfira ou cole no caderno o que for relevante. O que for desnecessário, jogue fora!!! Manter o material organizado ajuda a organizar o pensamento e por consequência, otimiza o aprendizado!

04. OUÇA MÚSICA!!! 

Vc é daqueles que “não tem tempo” para estudar? E aqueles preciosos minutos no trajeto de ida e volta ao trabalho? Que tal aproveitar para praticar o listening?

Escolha alguns cantores que gosta e crie um CD ou uma pasta num pen-drive e coloque no som do carro e ouça no seu trajeto para o trabalho.

Música é ótima para memorizar vocabulário, treinar pronúncia e melhorar o listening!

05. LEIA !!! 

Ler uma estória ajuda a melhor perceber a gramática e a vivenciar o vocabulário de forma contextualizada. Além disso, ajuda o aluno a formar frases de forma mais natural e a escrever melhor também.

Escolha um livro de acordo com o seu nível; existem livros para alunos super-básicos até os super-avançados, são os GRADED READERS ou “livros com leitura simplificada” e são super fáceis de achar em livrarias assim como em sebos ou esquecidos na estante de algum amigo…

06. TESTE DA “UMA TEMPORADA” 

fériasQuem é meu aluno já deve conhecer o texto do Ulisses Wehby a respeito sobre como aprender inglês com séries de TV. Para quem não leu, aproveite para ler agora e aproveite as férias para colocar a ideia em prática.
Alugue, compre ou peça emprestado, 01 temporada inteira de uma série. As temporadas tem em média 20 episódios, e siga o “ritual” descrito no blog citado acima e perceba como aos poucos a sua compreensão do inglês irá melhorar. Além disso,  pronúncia, vocabulário e até mesmo construções gramaticais ficarão mais fáceis, o que vai deixa-lo mais a vontade na hora de falar.

07.  TESTE DO FILME 

Se a série for inviável, que tal seguir o mesmo processo do post com um filme? Escolha um filme que vc curta bastante e assista 3 vezes, de preferência, 1 vez por semana e compare a sua compreensão em cada uma das sessões.

08. CANTE!! 

Isso mesmo! Cante!!! Treine a sua pronúncia e o listening cantando e aprendendo as letras das suas músicas favoritas no site Lyrics Training ou ainda procurando a música que você gosta no Youtube (Escolha um clipe com “lyrics” (letra) e repita quantas vezes quiser!!!!). Outra opção é seguir o tutorial de como aprender inglês com música em 10 passos no site Vagalume.

09.  LEIA REVISTAS !!

Que tal investir numa revista? Compre a edição mais atual da Revista Speak Up, é uma revista voltada para alunos de inglês com textos em inglês e em português, com exercícios sobre os textos e ainda acompanha o CD. Para saber mais, acesse: http://www.speakup.com.br/

Para quem está em nível mais avançado, dá pra arriscar revistas como a Time e a Newsweek, também facilmente encontradas em bancas e livrarias.

10. EXTRAS !!

Explore o material extra do seu livro. Ele tem um site? Navegue! Ele tem um Cd-rom? Use! Escute os listenings novamente, leia os audioscripts dos audios, repita em voz alta, imite a pronúncia.

Pergunte ao seu professor se ele tem alguma atividade extra para te enviar,com certeza ele tem algum handout legal que vai te ajudar a reforçar algum ponto que vc tenha dificuldade.

Remember:

 

4

O problema

A maioria dos alunos que me procuram falam que as suas maiores dificuldades são “entender o que os nativos falam” e “criar frases em inglês durante a conversação”.

O diagnóstico

Um sintoma está ligado ao outro, se você não entende o que ouve não vai conseguir reproduzir oralmente essas falas. Ouvir bem em inglês é a forma de adquirir vocabulário, pronúncia, entonação, uso de preposições, ordem das palavras nas frases, tudo de forma natural, e todos esses elementos são a matéria prima que você precisa para produzir as suas frases, ou seja, para falar.

O tratamento

Estes dois problemas podem ser “tratados” com uma solução simples: exposição ao idioma.

“E como se expor ao idioma se eu não tenho

tempo/dinheiro para morar fora?”

A idéia é simular essa vivência aqui mesmo no Brasil. Dificilmente chegaremos a perfeição mas há várias mudanças na sua rotina que ajudam a atingir o seu objetivo de ouvir e falar bem em inglês.

1. Ouça mais música em inglês

Aproveite o seu tempo no trânsito, na caminhada/corrida, na academia, no banho, enquanto limpa a casa, enquanto digita um relatório para o trabalho e ouça música em inglês. Escolha bandas/cantores que você gosta e sempre tenha um MP3 player ou um CD por perto com as músicas que você gosta, assim será mais fácil acostumar. Tente prestar atenção na letra e até mesmo tente cantar a música junto imitando a pronúncia. Procure também ler a letra dessa música, o site Vagalume traz além da letra, a tradução e exercícios para completar a letra.

2. Ouça rádios online

Complementando a dica acima, use a Internet a seu favor. Escolha um país ou cidade do qual você gosta do accent (sotaque) e pesquise rádios locais. A maioria dos sites de rádio hoje em dia trazem a opção de listen live (ouça online) e muitos são abertos para o mundo inteiro (alguns são restritos apenas para o país de transmissão). Ao achar esses sites, salve nos seus favoritos e tente ouvir sempre que possível, no trabalho ou em casa, mesmo que não esteja usando o computador, apenas deixe ligado enquanto você faz outras coisas. O importante é estar exposto ao idioma. Já falei sobre rádios online neste post aqui.

3. Só assista filmes no cinema ou DVD legendados

Cinema é uma maravilha, não? Filmes são não apenas uma fonte de entretenimento mas também uma fonte de cultura, com eles aprendemos sobre lugares diferentes, hábitos diferentes e sim, podemos aprender inglês também. Ouvir o áudio do filme, no seu original em inglês mesmo que mantendo a legenda em português é uma forma de associar o que você ouve ao que você e pode ser uma boa forma de acostumar o ouvido com o idioma.  Se a sua cidade não passa o filme que você quer ver legendado, espere e veja no DVD.

4. Assista um episódio de uma serie de TV por dia.

As séries de TV são curtas, cerca de 25min a 45min por episódio, é um ótimo programa pra fim de noite e pode substituir uma das tantas novelas que você assiste e que já são tão previsíveis. Escolha uma  (ou mais) séries que você gosta e comece a assistir. Veja um episódio por dia e logo vai começar a perceber gírias, vai entender melhor a pronúncia. Se não tens TV a cabo, faça download dos episódios ou invista na compra de um box e assista mais de uma vez. Assista a primeira vez com a legenda e depois veja de novo sem a legenda (lembram da estória Júlia no Tecla Sap? ) . O importante é manter o hábito, insistir.

Site legal para baixar séries: Baixando Fácil

5. Assista TV em inglês

Além das séries, a Internet nos ajuda também a assistir TV online, vendo transmissões direto dos países de origem em tempo real. Em alguns sites é possível assistir a Fox, ABC, NBC, TNT, BBC e muitos outros canais americanos e britânicos. Se não tiver tempo de assistir, apenas deixe ligado enquanto se prepara para ir trabalhar, enquanto toma café da manhã ou se veste, esse tempo que geralmente você veria a TV nacional você pode ouvir TV em inglês.

Site legal para assistir TV online: TV PC

6. Visite sites/fóruns em inglês, participe dos chats

Seja lá qual for a sua área de interesse/trabalho, há diversos sites ou blogs na rede devotados a essa área, e muitos deles estão em inglês. Há sites relacionados a diversas áreas de conhecimento, medicina, direito, ciência, tecnologia, os blogs são uma ótima opção porque são mais “pessoais”, mais “humanos”. Leia, comente, interaja! As mulheres podem ler revistas online sobre moda, maquiagem, maternidade, os rapazes podem frequentar o site da FIFA, da Fia ou ler sobre carros…enfim, pesquisa e escolha algo do seu interesse pois isso vai te motivar a voltar. Quando encontrar, favorite, cadastre-se pra receber atualizações por emails, esteja ligado!

7. Faça exercícios de listening

Se você já faz um curso de inglês, peça ao seu professor que te ajude a escolher um livro de inglês apenas com exercícios de listening  e faça esses exercícios com frequencia. Exercícios de listening são exercícios curtos, geralmente 10 ou 15 minutos, ou seja, aproveite aquele tempinho que sobrou do intervalo do almoço e faça um exercício. O mesmo vale para sites de com exercícios de listening, aqui mesmo já sugeri alguns. Enquanto faz exercícios, aproveite para ler o script do que ouve, pause, repita, acostume-se com o conteúdo.

8. Audio books em inglês

Hoje em dia os audio books estão cada vez mais populares, que tal ouvi-los em inglês? É uma boa idéia para viagens e fins de semana, e você pode aproveitar para ouvir e ler enquanto ouve, expandindo assim também o seu vocabulário.

9. Não se preocupe tanto com erros e sim com a mensagem

Depois de tantas dicas sobre listening, você vai ver que vai se sentir mais a vontade para falar e vai memorizar o vocabulário mais rapidamente, mas se mesmo assim ha hora de falar der um branco, não se preocupe! Priorize a sua mensagem, o conteúdo do que quer comunicar. E aí vale tudo, desenhe, use gestos, descreva o que você quer com outras palavras ou com exemplos…enfim, faça a sua mensagem chegar ao seu interlocutor pois esse é o grande objetivo de aprender um idioma: se comunicar. Essa prática vai ter dar auto-confiança e aos poucos você vai se sentindo mais a vontade e menos ansioso na hora de se comunicar e logo vai estar produzindo tranquilamente, mas tem que dar o primeiro passo que é: se arriscar!!!

10. Abrace todas as dicas acima e insista!!!

Essas dicas não são o santo graal do inglês, nem são baseadas em tantos científicos, são apenas dicas que funcionam e funcionaram pra mim e pra vários colegas professores, pois na nossa profissão temos como obrigação manter nossa fluência sempre no nível mais alto mesmo que só tenhamos alunos em nível básico. Elas funcionam pra mim porque acredito nelas e as coloco em prática. Se você ler e não colocar em prática, não vais conseguir os mesmos resultados. Além disso, é necessário adotar pelo menos algumas dessas dicas como parte da sua rotina, de forma que você goste desses novos hábitos pois ninguém mantem um hábito por muito tempo se não gostar. O aluno brasileiro de forma geral está muito acostumado com a escola tradicional na qual ele apenas absorve conteúdo pronto mas para aprender um idioma (e principalmente para mantê-lo) é preciso mais que isso, é preciso mudar a sua forma de aprender, é preciso ser proativo no seu aprendizado, então encare essas dicas como uma reeducação na sua forma de estudar.

Boa sorte!

Se você tiver alguma dicas para dividir com outros alunos, use o espaço de comentários para falar o que funcionou melhor para você!

 

 

 

14

Link > Live Mocha

O Livemocha é um site que descobri quando estava tentando praticar um pouco de francês. Entre os vários sites que te prometem ensinar de graça esse é o que encontrei mais interatividade, isso porque ele é um tipo de rede social do ensino de idiomas, você se cadastra e vira ao mesmo tempo aluno e professor. Como assim? Continue lendo…

2